Autor: Ana Maria Machado

Resumo: O «Conde Jano», conto dramático que Mário de Carvalho publica em 1991, a seguir a Quatrocentos mil sestércios, procede a uma considerável amplificação do romance homónimo que, assumidamente retextualiza. A multiplicidade de relações que o hipertexto estabelece com um conjunto significativo de hipotextos tem sido objeto de estudo vários, abordando a tradição do romanceiro tradicional objeto de receção produtiva. Com este pano de fundo, interrogam-se as condições de possibilidade de uma escrita parodística com base nas teorias de Genette (1982) e de Hutcheon (1985). Analisando a construção narrativa e as componentes genológicas do romance e do conto, considera-se a distância crítica subjacente ao preenchimento dos vazios do romance, aos processos de densificação das personagens, ao relevo dado à condessa e à reconfiguração trágica do protagonista. Na questionação das relações de poder que se entretecem entre os figurantes, que o conto acrescenta, e as personagens do romance, desocultam-se os conflitos classistas e introduz-se o fantástico enquanto substituto moderno do maravilhoso que animara o romance.

Palavras-chave: Paródia; romance; «Conde Iano»; Mário de Carvalho; «Conde Jano».

Intervalo de páginas: 593-605

DOI: 10.34619/taz6-1f53

Acesso ao capítulo: PDF

Desenvolvido por:

Instituto de Estudos de Literatura e Tradição Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Fundação para a Ciência e a Tecnologia

O IELT é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia no âmbito do projeto UIDB/00657/2020

Em parceria com:

Centro de Investigação em Artes e Comunicação Fundação para a Ciência e a Tecnologia Fundación Ramón Menéndez Pidal

Apoios

Fundação Calouste Gulbenkian Fundação Manuel Viegas Guerreiro European Association for Digital Humanities Time Machine Humanidades Digitales Hispánicas

ROMANCEIRO.PT

Colégio Almada Negreiros (Gab. 344) Campus de Campolide, Universidade Nova de Lisboa, 1099-085, Lisboa

Morada postal: Av. de Berna, 26 C, Universidade Nova de Lisboa, 1069-061, Lisboa

Email: contacto@romanceiro.pt

Telefone: +351918 832 055